sábado, 18 de novembro de 2006

(60) JUSTIFICAÇÃO


Se vamos definir o louco por aquele que perdeu a razão,
teremos de definir o estado psicológico de quem julga a razão.
Por mim diria que somos razoavelmente razoáveis entre alguns momentos de loucura.
E daqui eu não saber de que lado me colocam.
Estou num deles e, certamente, viajo para o outro.
Por força vou equipado (a tal bússola, relógio, máquina fotográfica, gravador, cadernos de apontamentos, etc etc e até mesmo o passaporte, pois a loucura razoável não é exclusivo dos países da CEE).
E tudo isto porquê ?
Julgo-me um tipo porreirinho e no regresso, se for caso disso, poderei com provas publicitar o deserto ou o oásis, conforme seja o caso, ajudando os indecisos.
Previdente e sobretudo disciplinado. Mas ainda mais curioso na matéria.

1 comentário:

preconceitos disse...

De cadencia a 19 de Novembro de 2006 às 23:59
"E daqui eu não saber de que lado me colocam"
Até que ponto será importante a classificação que nos é atribuida pela maior parte dos que, por sua vez, também não sabem de que lado se encontram (embora fingindo que sabem)......?