domingo, 25 de janeiro de 2009

(218) Gotas


Ciberespaço, infinito, sem dimensão.
Ali navega o bem e também o mal, recebendo cada viajante a quota, consoante o seu entendimento desses conceitos.
Porventura a busca satisfaz a procura e cada um é responsável pela sua rota e armadura.
Não o faço por sistema. Todavia de vez em vez mergulho num ou noutro blog, fugindo aos demasiado comentados ou nitidamente virados a reivindicações colectivas.
E justifico.
Nos muito comentados já quase tudo se disse e a criatividade cessou e, nos outros, já fiz um longo caminho de pedra solta.
Sou contudo cativado por formas de expressar sentimentos, geradoras de reflexão, e até me permito delas fazer adopção.
Foi o caso DISTRIBUIR AFECTO GOTA A GOTA.
Na verdade pese embora a maravilha do toque do abraço, ele asfixia por demasiado aperto.
São assim mais generosos os abracinhos.
De gota a gota e pacientemente obtemos um oceano onde, decerto, perigo não corremos
Bem hajas pelo ensejo deste texto

9 comentários:

Andradarte disse...

Nisso somos diferentes Amigo Carlos. Troco de bom grado um abraço apertado por mil beijos. E isto aplica-se tanto ao masculino como ao feminino.
Abracinhos...lembram-me jinhos...
Um abraço

*Lisa_B* disse...

Então meu amigo virtual permita que o trate assim...

Ficam aqui muitas gotinhas de amizade, carinho, sentimentos que gosto de partilhar com pessoas que me toquem a alma de uma forma ou outra mas sempre especial e diferente porque...todos nós somos diferentes mesmo no Mundo dos excepcionais e penso que sabe ao que me refiro (lendo o meu perfil compreende-se).

Umas gotinhas de carinho,representam esse sentir que é tão puro e não se dá sem sentir.

notyet disse...

Pois, Andrade, eu também não dispenso o toque do abraço e a ternura nele contida.
Leia o texto como figura de retórica, o abraço ou o que seja,nunca deve exceder as expectativas de quem recebe.
O outro é fundamental.
E já agora um abraço qb

notyet disse...

Lisa_B
É como digo, de gotas se formam os oceanos.
Do perfil, retiro amor, sofrimento, resignação, perseverança. Não sei mais...
Beijinho em gotas

alcinda leal disse...

Meu querido professor eu então, que sou mais prática, queria-o a si gota a gota , que é como quem diz aula a aula , a ajudar-nos e a fazermos todos juntos um caminho de criatividade e reflexão!
Não tem saudades nossas?
Um oceano de saudades..

notyet disse...

Alcinda
Claro que tenho saudades dos nove assiduos. Dois oceanos...
Por outro lado tem aí uma bela obra e pouco lhe adiantaria...
Obrigado pela sua ternura.
Beijinho

Isa disse...

Respeitando e compreendendo tudo o q. tão bem escreveu...sou de toque,
sou de beijo,
sou de abraço.
Deixo-lhe o meu...
Abraço.
isa.

*Lisa_B* disse...

notyet

Sim, serei tudo isso: amor muito, perseverança e sou "osso duro de roer" que o diga quem me anda a processar ehehe.

Mas o que não deu talvez para perceber no ser especial excepcional é que tenho um filho muito especial, daí que passei por uma transformação, trocando o supérfluo pelo essencial.

Com a chegada deste filho que todos os dias me move a lutar por ele, aprendi que há coisas tão importantes que nos passam ao lado.

Fui sempre reflexiva, solidaria , lutadora pelos outros sobretudo carenciados e animais que defendo com unhas e dentes desde os meus 4 anos.

Com o avançar da idade piorei muito :-).

Os animais que recolhi no verão passado eram 45, hoje conto menos uns poucos pois ando a arranjar famílias onde os colocar.

Com a chegada de um outro verão serão mais uns quantos deles que me aparecerão abandonados à porta de casa, dentro de caixotes lacrados.

Pobres espíritos que trocam um companheiro por umas férias ...

Gotinhas de carinho ...sentido sempre!

olga maria disse...

Numa gota, todo o oceano. Num comentário, a abertura para tantos e novos mundos. De sua visita, dei início a uma viagem que a cada passo (novo blog) se desenha infinita... O que não significa sem destino. Vasto mundo! Obrigada.