sábado, 7 de fevereiro de 2009

(223) Confronto










Não sou grande trunfo a escrever. Corto-me aos textos longos, evito exageros de vocabulário e opto por frases curtas.
Reconheço todavia que na postagem 220 pequei por defeito.
Naquelas duas frases sintetizei o meu pensamento sobre o conceito de beleza aparente.
Sempre ouvi dizer que pouco adianta malhar em ferro frio e, como a foto gerou alguma controvérsia, venho malhar enquanto está quente, ou no menos morno.
A partir dum rosto aceite como belo pela generalidade da sociedade humana actual, quebro-lhe as linhas de harmonia, sem retirar os adornos.
Na quase maioria dos comentários recebidos, ou escutados, surge unanimidade: horrível é a palavra.
Não tomo porém o facto como universal, mas tão somente condicionado pela proximidade de hábitos e formas de vida.
O horrível, neste caso, é tão falacioso e dependente como o belo.
Aceitamos o padrão de beleza ou fealdade que nos é inculcado pelo grupo social na nossa longa aprendizagem.
Gosto de criar cenários e dá-me certo gozo imaginar, numa qualquer galáxia, por aí, se todos tivessem o aspecto da dama distorcida, ou fossem sujeitinhos verdes com cabeças triangulares, qual seria o comentário quando observassem a nossa beldade da direita.
Até apostava: horrível !
Por isso não sou tão redutor, aceitava perfeitamente quem me dissesse encontrar beleza na distorcida senhora, sinal evidente da crença na diferença.
E, por estranho que pareça, a aprendizagem leva-nos também a padronizar a outra beleza, a perene, a do espírito, aquela que só o coração vê.

4 comentários:

Ana Martins disse...

E como você está certo!!!
O Ser Humano por incrivel que pareça tem padrões para tudo, talvez por isso ainda lhe seja tão dificil aceitar a diferença com naturalidade.
Não lhe vou dizer que a Senhora distorcida é bonita, pois estaria a mentir, mas no meu percurso de vida, tento sempre encontrar a tal beleza interior, e quanto à aparência, aceitar cada um como é.

Grata pela visita!

Beijinhos,
Ana Martins

Cris Animal disse...

Eu por aqui de novo....Li seus últimos posts.
Como é bom encontrar alguém que pensa ocmo a gente.
Amei o que vc falou sobre a raça humana, sobreos animais e como eles são dignos da vida.
Sinceramente, acho que o ser humano é a praga única que habita este planeta. Nenhum outro animal destroí sua própria casa ou se mata por prazer.
O ser dito "racional" deveria prestar mais atenção SIM aos animais e com eles aprender o que até hoje, não prendeu.
Bom ter "encontrado" vc"
Beijo grande
................Cris Animal

*Lisa_B* disse...

Humm, eu já tinha comentado o outro post...

vim aqui em jeito de desafio pois tenho um para lhe propor lá no meu blog e se desejar participar trás para cá e coloca depois aqui o que escrever sobre ...

gotinhas de amizade

alcinda leal disse...

Se a beleza do espírito é a mais importante, a perene, etc, etc...porque passamos tanto tempo a falar sobre o belo e o horrível?
Não, meu caro EX-prof(por sua culpa)
estes temas continuam a inquietar a mente humana e ainda bem... é da discussão, mesmo que ela seja a modesta contribuição de uns quantos bloguistas, que o mundo pula e avança
bjs Alcinda