segunda-feira, 27 de abril de 2009

(249) Por inteiro






Aqui repito, desta vez por inteiro, esta magnifica obra, que me parece passar despercebida numa das maiores artérias de Lisboa.
Continuo a realçar a riqueza do pormenor, movendo-me apenas a exaltação do artista que a concebeu.
Estou também certo da beleza transitória do modelo.

3 comentários:

alcinda leal disse...

Prof por favor identifique as estátuas para os provincianos como eu ...
beijinhos
Alcinda
Naquele meu post a hiperligação está a cor de rosa.

Isa disse...

Posso "conversar" um pouco com o Prof.? Com um enorme respeito,como é meu hábito?
A sua escolha é belíssima.A estátua encantadora.Porquê estar certo da "beleza transitória do modelo"?
Senti quase o receio de ñ ser entendido,por quem aqui passa.
Ñ precisa...(parabéns pela escolha)
Abraço.
isa.

Baila sem peso disse...

No ínicio da Avenida
ela em veste, de beleza
o pormenor que a envolve
agora só vestido de noiva
pode (ou não)ter essa riqueza!

Beijinhos