terça-feira, 28 de abril de 2009

(250) Mais Lisboa





Outra pequena maravilha daquela cidade e o seu pormenor, onde, para baixo e para cima passam diariamente milhares de seres.
Disse-me uma formiga que a grande diferença entre elas e os homens, naquelas idas e vindas desenfreadas, é que elas sabem o caminho.
Por isso os humanos passam junto a estas belas obras e não dão por elas ?
Ou será pela canseira da dureza da vida na procura do pão ?
Ou além do pão há outra ambição ?

5 comentários:

Andradarte disse...

Continuamos por Lisboa....Por
isso as ausências aos
nossos almoços!!??Será??
Um abraço

Isa disse...

Estátuas maravilhosas.
Achei graça às formigas,sorri,entendi.Acho que,por vezes alguns seres andam tão inquietos...que ñ observam o q.
é belo. Acontece.
Abraço.
isa.

Baila sem peso disse...

E não são as formiguinhas
as mais entendidas na busca de comidinha?
O pão...e a condição na falta dele
A ambição passa ao lado da beleza...não liga pra ela, não!!

Aqui parece Neptuno...falta-lhe o tridente...e a coroa do Mar...ouvi aqui a sua voz estridente! :)

São belezas trabalhadas em pedra
Que a bela Lisboa encerra.

Beijinhos cinzelados com amizade
e obrigada por esta beldade!

meg disse...

Como possível forma de resposta, recordo um excerto do nosso Eça, acerca da vida citadina e o cidadão que nela habita.
"Na cidade o homem comum findou a sua liberdade moral: cada manhã ela lhe impõe uma necessidade, e cada necessidade o arremessa para uma dependência: pobre e subalterno, a sua vida é um constante solicitar, adular, vergar, rastejar, aturar...Na cidade findou a sua liberdade moral: cada manhã ela lhe impõe uma necessidade, e cada necessidade o arremessa para uma dependência: pobre e subalterno, a sua vida é um constante solicitar, adular, vergar, rastejar, aturar...."
Desinteressa-se pelo belo, passa ao lado, não tem tempo, mecaniza a sua azáfama,perde identidade... é talvez o preço da modernidade, uma pena que não se pare!Quando paramos, reparamos nas coisas!
Abraço! Fiquei fã!
Meg
http://bichaneca.blogspot.com

Princesa disse...

Tem razão amigo adoro o mar ele me dá vida e estou aqui longe dele mas uma vou por outra um salto aos açores para me alimentar de mar e paz
um beijo