sábado, 1 de março de 2008

(123) A DITADORA

Vive comigo. Sempre viveu.
Propunha-me aqui traçar o seu perfil, sem hierarquias, nem extremar defeitos ou virtudes.
Sem a sua presença temo porventura não levar a missão a bom porto, prova evidente da minha absoluta dependência.
Possessiva, impulsiva e também sonhadora.
No seu devaneio, usa trair.
Pequenas traições, logo por mim perdoadas.
Rebusca sem pejo o meu sótão, abrindo velhos baús e libertando fantasmas, virtuais que sejam, sendo capaz de me volver o passado, no seu cortejo de felicidades e pesares e tentar que o viva no presente ou impondo as suas influencias no futuro.
Presente e omnipotente assim me submete, de conluio com amigas da sua inteira confiança, primazia dada a uma de estranha alcunha, Consciência, sua ajudante por inteiro na quebra do meu sossego.
Ganas me dão, por vezes, de a repelir, deixar, esquecer e fugir, convicto de encontrar o vazio e aí uma réstia de sombra, talvez a felicidade do nada.
Muitos há que o fazem, endossando o sofrimento aos que os amam e rodeiam.
Mas não, não quero dela prescindir.
Ela é também a luz que me dá alento no percurso, propõe desafios e enredos, mostra-me o lado lúdico da vida e o seu gracioso sem sentido.
Fá-lo de sorriso matreiro, conhecendo o meu empenho e gosto.
Agora está a cutocar-me e tem razão, afinal ainda não a apresentei.
Aí vai; é para mim um privilégio apresentar a minha excelente e querida Memória e, pese embora este meu desabafo, tenho de dar graças por aturar este seu mau feitio.

3 comentários:

alcindaleal disse...

Bonito,professor!Que duas excelentes companheiras,ilustrada com uma bela fotografia!
bjs

biabisa disse...

Ainda bem que tem uma vitalidade mental de menino. Eu, preciso muito dessa sua frescura. De outra maneira que seria de mim. Obrigada pelo seu belo texto e imagem que me acariciou bastante. Grata.

Anónimo disse...

EU JÁ DESCONFIAVA EMBORA ME TENHA GARANTIDO SEMPRE QUE NÃO. É UM MEN-TIROSO COMPULSIVO!... DEVO DIZER-LHE QUE A SUA CONSCIÊNCIA SÓ LHE SERVE PARA O PRESENTE AQUI, AGORA, NESTE PRECISO MOMENTO. JÁ LADY MACBETH DIZIA "WHATS DONE CANNOT BE UNDONE". QUANTO Á MEMÓRA ESSA AINDA É MAIS PASSADO. NÃO DEVEMOS PRESCINDIR, FAZ PARTE INTEGRANTE DE NÓS MESMOS MAS DEVE SERVIR PARA CONSEGUIRMOS VIVER MELHOR, AMAR MELHOR E NUNCA O CONTRÁRIO.
A DEUS